Saúde

Não deixe a diarreia estragar a brincadeira dos pequenos!

Associação de restaurador de flora intestinal e soro de reidratação ajudam a resolver a diarreia de forma rápida e eficaz

As crianças são o grupo mais impactado pela diarreia – representando 43% dos pacientes com o problema. Curiosos, querem tocar em tudo, descobrir com a boca, frequentar novos lugares e, naturalmente, entram em contato com novas bactérias e vírus bem no momento que estão fortalecendo seu sistema imunológico. Portanto, é essencial redobrar a atenção com o bem-estar dos pequenos, a fim de garantir que tenham dias mais tranquilos e proveitosos!

Foto: Google
Não deixe a diarreia estragar a brincadeira dos pequenos!

As crianças que vão à escola, por exemplo, costumam dividir os brinquedos (se uma pega o brinquedo de outra doente e leva à boca, o risco de contaminação é elevado). O mesmo acontece se a cuidadora, por exemplo, levar uma criança com diarreia ao banheiro e não lavar as mãos corretamente e, em seguida, ajudar outra criança. De acordo com Lygia Lauand, gastroenterologista pediátrica, até os 2 ou 3 anos é aceitável que a criança tenha até 12 infecções por ano. As crianças que ficam em berçários têm mais chance de ter diarreia que as que ficam em casa¹. (Referência: 1 – Guideline The European Society for Pediatric Gastroenterology Hepatology and Nutrition (ESPGHAN) 2014)
“Os pais acham que diarreia é um problema simples e só procuram o médico quando a criança apresenta febre, está inquieta ou com diarreia prolongada. O paciente nem sempre tem como saber o verdadeiro risco”, explica a médica. Segundo a especialista, para tratar de forma eficaz a diarreia é fundamental escolher um tratamento que controle e atue o mais rápido possível no combate à doença. “A terapia deve ser feita com um restaurador de flora intestinal de confiança e com alta eficácia, minimizando o volume e frequência da diarreia. Por isso é importante que a criança seja acompanhada por um especialista. Só ele será capaz de indicar a medicação mais eficiente”, afirma.
Hoje já existem no mercado restauradores de flora intestinal que também auxiliam no tratamento de diarreias de diferentes causas. Floratil é, comprovadamente, o mais estudado e prescrito pelos médicos, e age quatro vezes mais rápido, enquanto os outros demoram até um dia para começar a agir. Além disso tem ação mesmo após dois meses de tratamento, diminuindo a probabilidade de novos casos de diarreia. Para garantir a melhor resposta do tratamento, é imprescindível fazer uma terapia casada que inclua, além do restaurador de flora intestinal, um soro de reidratação. “Essa combinação é fundamental para restabelecer a saúde da criança. Elas fazem parte de um grupo de risco porque desidratam com mais facilidade, sobretudo menores de dois anos”, indica a médica gastroenterologista. Floralyte é o único soro de reidratação disponível no mercado com validade de 15 dias após aberto e com variedade de sabores, facilitando a aceitação infantil.

Alguns dos primeiros sinais de desidratação que podem ser facilmente identificados são: choro sem lágrimas, saliva espessa, olhos encovados, pele com menor elasticidade e muito tempo sem urinar.

A especialista faz um alerta sobre alguns erros graves muitas vezes cometidos pelos pais em virtude da falta de informação. “Muitos pais oferecem água, água de coco e isotônicos como soro de reidratação, mas não servem para reposição em casos de diarreia, vômito e desidratação, pois não têm a quantidade adequada de sais minerais – sódio, potássio e cloro – e açúcar, que devem ser repostos para uma melhor recuperação da criança”, explica.
Outro grande problema é a forma como esse soro é consumido. “O soro de hidratação só deve ser ingerido após os episódios de perda. Para crianças menores de dois anos deve ser administrado entre 50 e 100 ml a cada momento de vômito e diarreia e maiores de dois anos entre 100 e 200 ml. O consumo indiscriminado durante todo o dia também pode trazer problemas. O excesso vai aumentar a concentração de eletrólitos e pode causar problemas nos sistemas nervoso central, renal e cardiovascular”, ensina a especialista. Com a correta compreensão do problema e das soluções mais indicadas, os pais têm condições de tomar os devidos cuidados e, assim, garantir diversão com segurança. É importante procurar um médico se a diarreia persistir.

FLORATIL É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Muita atenção, pessoal. Este post serve apenas como base para que vocês tirem suas dúvidas relacionadas à diarreia. Não interpretem, de maneira alguma, como uma forma de automedicação! Antes de qualquer forma de tratamento é imprescindível a consulta ao seu médico, ok?! ?

Paulistana do signo de libra (em 02/10), que é casada e mãe coruja, e que ♥ adora chocolate, nerdiar na internet, ouvir música e viajar! Clica aqui para saber mais!