• Maternidade

    Incluindo o papai na rotina do bebê!

    O período após o nascimento do bebê é um tempo de mudanças para a nova mamãe e também para o novo papai. A rotina agora é outra. Os horários e atividades precisam ser ajustados e o objetivo é o bem-estar da criança. O bebê depende 100% de um adulto, por isso, essa é a fase em que a mãe mais se dedica a ele. Porém, cuidar também é papel do pai. A participação dele na rotina diária é importante para estreitar os laços da relação papai-bebê e, ainda, muito positiva para a mãe que, com a divisão de tarefas, fica menos sobrecarregada e consegue um momento para descansar. Por isso,…

  • Saúde

    #EuDigoNão!

    Por meio de uma campanha produzida pela Artplan, a Amil inicia a nova fase do seu movimento Obesidade Infantil NÃO, que, desde 2014, tem alertado milhares de brasileiros sobre a doença que atinge uma em cada três crianças no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Com o mote ‘Eu Digo Não’, a campanha deste ano visa alertar os pais para uma tarefa nada fácil na arte de educar: impor limites aos pequenos quando querem comer ou beber algo que foi proibido ou negado. Para sensibilizar os pais, a Artplan produziu, para as redes sociais da empresa, um minidocumentário que traz personagens e histórias reais. No vídeo, crianças são gravadas…

  • Maternidade

    A mãe também merece…

    A homenagem desta blogagem coletiva vem sendo feita para mim, mas seria muito injusto não homenagear também minha esposa, mãe de um pedaço de mim, e que fez eu me tornar um pai… Pelo que a dona desse blog me falou, hoje é meu último dia de postagens por aqui! E, de acordo com o tema do dia, preciso de bastante inspiração… Se bem que, para falar da Angélica não se faz muito necessário porque, não é difícil rasgar seda para quem a gente ama… Aliás, falar dela é muito fácil! Quem a conhece, sabe do que estou falando. Irei descrever várias faces da Angélica, que muitos de vocês, conhecem…

  • Diversão

    “Pai, vamu paxiá?!”

    Quando surge algum passeio para fazermos com o Diguinho, é hora de mamãe e papai se prepararem para pegar pesado! Nem se faz necessário pagar academia porque, a idéia se torna praticamente um exercício! Kkk… Na realidade, só quem passeia é ele! Idas aos parques, por exemplo, se tornam maratonas para não deixá-lo cair nos lagos, correr nas ciclovias, trepar nos bancos, etc, etc, etc… Um dos parques que mais frequentamos com ele é o Parque da Água Branca, que fica na Barra Funda. Recomendo muito porque é um lugar bem família, gostoso e com variedades que as crianças adoram! Por lá, a gente encontra muitas árvores, playgrounds, trenzinho, até…

  • Diversão

    Brincadeira de pai é sempre mais divertida!

    Quando criança, eu me divertia com brinquedos da época, como por exemplo, futebol de botão, carrinho, bicicleta, videogame (confesso que, esse rola até hoje… Kkk)! Não existia diversão maior do que jogar futebol na rua (descalço mesmo), reunir os vizinhos para jogar taco, apostar corrida com carrinhos de rolimã, virar figurinhas, bater tazo, jogar bolinha de gude, enpinar pipa… Entre muitas outras brincadeiras de criança!… Percebo que, nos dias de hoje, as crianças crescem sem ao menos saber o que é um jogo de botão! Eu sei que as coisas mudaram muito com a tecnologia, claro! Mas acredito que as brincadeiras da minha infância fazem muito bem e desenvolvem muito…

  • Alimentos

    #Gordices: Paizão com a barriga no fogão!

    Quem foi que disse que homem não pode esquentar a barriga no fogão?! Fogão não é só lugar de mulher! Mesmo não sendo o cozinheiro da casa, me garanto na hora de fazer um rango bacana! E, há quem diga que nunca imaginou que eu seria capaz de tanto… Fui criado por uma mãe que sempre manuseou as panelas de casa, fazendo comida fresquinha todo santo dia, sempre foi sagrado! Só que, além dela, meu pai também costumava ‘vestir o avental’ em casa e assumir o lugar da minha mãe no fogão (o que a deixava bastante enciumada porque, ele mandava muito bem e a gente adorava tudo o que…

    Comentários desativados em #Gordices: Paizão com a barriga no fogão!
  • Maternidade

    O dia em que me tornei pai!

    Infelizmente tive alguns imprevistos na vida quando eu tinha em torno de 20 anos… Meu pai veio a falecer com 44 anos, deixando uma filha de 2 (minha irmã mais nova). Nessa situação, me vi sendo o irmão mais velho e com a responsabilidade de cuidar da nossa família (mãe e irmãs mais novas), com a ajuda do meu outro irmão, que na epoca tinha 18 anos… Em Janeiro de 2011, quando o Diguinho nasceu, eu tinha 26 anos e muita experiência de como cuidar de uma família! Mas, mesmo antes de o Diguinho nascer (quando eu ainda namorava a Angélica), rolava um grande receio de as coisas não serem…